segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

About.Me


Play Bleu (Filipe Lopes), nascido no ano de 1972, natural de Braga.
A sua formação inicia-se com o curso de multimédia na Escola Profissional de Braga (1996). Posteriormente frequentou o curso de fotografia na Escola Artística em Vila Nova de Cerveira(1999). A sua formação também foi complementada com o curso de multimédia na Escola Artística e profissional Árvore no Porto (2005).
A sua atividade profissional de uma forma geral sempre esteve relacionada com o design, fotografia e o vídeo. Tal refletiu-se em variados trabalhos de publicidade (tanto de produtos como serviços), assim como projetos individuais os quais começou a tornar mais públicos após a criação do blog Play Bleu. Esta foi a forma que encontrou de partilhar, publicitar e conhecer pessoas e Instituições com as quais se identificava e assim poder criar parcerias de trabalhos, projetos e ideias. Alguns destes projetos já foram conseguidos, outros vão ser no futuro e muitos ainda só são ideias.
Gostaria de destacar a parceria de projetos que tem com a Escola Arte Total. Desta forma desde 2012 tenho tido a oportunidade de trabalhar com vários coreógrafos (entre eles destaco Maria Inés Villasmil, Valentina Parravicini; Peter Micahel Dietz, Romulus Neagu, Paulo Henrique, Carlota Lagido…). Este projetos, surgem no âmbito das Guelras que são organizadas anualmente pela Escola Arte Total até ao presente ano.
Neste sentido, gostaria de referir o trabalho realizado com o bailarino Paulo Henrique em Paris a convite da Fundação Calouste Gulbenkian, Instituto Camões e Casa de Portugal em Paris no ano de 2014. Este foi um dos muitos projetos que teve oportunidade de realizar com várias pessoas que fui conhecendo graças a esta parceria. Muitos deste projetos surgiram de forma natural e alguns até espontânea…e foi assim que aconteceu o trabalho que resultou no prémio Criatividade/Shair, no festival Fast Forward em Braga no final de 2014.
Em 2015 um novo projeto, em parceria com a interprete Gabriela Barros que foi apresentado na semana da dança, espetáculo esse que se realizou no coreto da Av. Central  em Braga, realizou também vários trabalhos com outros coreógrafos, no âmbito do projeto “Guelra” produzido pela Arte Total
Em 2016 teve o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, com o projeto Rui(n)do, mais uma parceria entre ele, a coreógrafa e interprete Valentina Parravicini e o músico Fernando Ramalho, projeto este que foi apresentado em Lisboa no espaço Karnart em Julho, sendo depois apresentado em S. Paulo (Brasil) em Setembro.
Participou no Castelo de ARTES - Encontros de Castelo Branco, uma residência artística com o Peter Dietz, no qual resultou uma exposição. Participou também na realização e criação do vídeo do espetáculo Escadas Zero no Theatro Circo em Braga.

.